segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Profissão: artesã, com muito amor!

Parece que de uns tempos pra cá, dizer que faz artesanato, que tem como profissão ser artesã confere um título de superioridade, digo isso porque vejo através das minhas pesquisas alguns relatos que deixam essa “superioridade” subentendida, e sinceramente, não gosto nada disso! Acredito que fazer artesanato é bem mais do que isso, é ter sensibilidade de olhar com os olhos da alma, de enxergar o encantamento, de saber que podemos com o nosso dom colocar sentimentos como amor, alegria, paz e fé na nossa peça. Como as artes plásticas, a música, a dança e a poesia, o artesanato é isso, é a expressão de bons sentimentos transformados em peça, em objetos, é a delicadeza de mostrar ao mundo coisas boas. Treinar o olhar, tentar ver apenas as coisas boas da vida, a beleza simples da natureza, do sorriso, do gesto, do toque, são detalhes que fazem do artesanato uma arte que não tem preço. A dedicação na hora da pesquisa, da confecção, da embalagem, do carinho de como apresentar a peça, esses são detalhes que fazem toda a diferença. E com certeza, o artesão sério é aquele que se dedica que estuda que não copia o trabalho dos outros, que não se aproveita de uma foto e de uma postagem alheia, tem sim muito orgulho em ter o artesanato como profissão, e tem muito amor ao dizer que é ARTESÃO, porque entendemos que esse dom vem de Deus e que dessa forma nosso trabalho será sempre uma benção para aqueles que receberem!

Sinto-me agradecida em dizer que sou artesã!